peritos     honorarios     ferramentas     inscrição     formação     reclamação    

Caros associados:

Neste momento particularmente difícil que atravessamos, a Direção da APAE vem informar todos os colegas que a nossa associação continua em funcionamento, e como sempre ao vosso serviço, pelo telefone 217 928 620 e por e-mail para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

No entanto, dadas as limitações conhecidas ao contacto pessoal, poderá não ser possível assegurar sempre a nossa presença na sede.

Mesmo antes da recente declaração do estado de emergência, tem havido problemas reportados por colegas, no acesso a fracções ou edifícios a avaliar; quer por receios dos próprios avaliadores em contatar outras pessoas aí presentes (vendedores/compradores/inquilinos), quer por objecções dessas pessoas à visita.

Nesse sentido, estamos a estudar e propor alternativas, de carácter temporário, à inspeção física ao interior dos imóveis, que permitissem a elaboração dos relatórios de avaliação. Informaremos os associados de qualquer desenvolvimento que entretanto haja deste assunto.

Chamamos a atenção para a prudência redobrada que deve enformar, nesta fase, a nossa atividade. Prudência que tem a ver não só com a saúde e segurança, mas também com responsabilidades que possam vir a ser atribuídas ao avaliador.

Alertamos ainda, muito especialmente, para os cuidados a ter na apresentação dos resultados das perícias.

É que a avaliação, qualquer que seja o método usado, depende em maior ou menor grau, da observação dos dados de mercado de venda ou arrendamento. Ou seja, de dados históricos.

Ora, na atual conjuntura económicas, observamos desde já enormes oscilações no mercado acionista. E as sucessivas e inéditas medidas governamentais, de política económica ou de outra natureza, não deixarão de ter reflexos no mercado, bem como a incerteza decorrente da pandemia em curso, cuja duração e amplitude são ainda desconhecidas.

Em suma, são por enquanto imprevisíveis as consequências a nível dos valores de mercado, uma vez que as transações sejam retomadas.

Assim, será aconselhável que os relatórios e pareceres produzidos, para além da usual referência aos pressupostos em se baseiam, contenham, neste período, menção à incerteza associada à evolução futura do mercado, em termos de frequência de transações e preços praticados, em moldes que acautelem a posição do avaliador.

 

Finalmente, uma palavra de esperança.

Esta pandemia, como outras anteriores, vai passar, deixando embora cicatrizes significativas na economia e na vida das pessoas.

Os bens imobiliários continuarão a existir, e a ser transaccionados, hipotecados, partilhados entre herdeiros, avaliados para fins fiscais, ou para figurarem no ativo das empresas e dos fundos. E os peritos avaliadores continuarão a ser indispensáveis ao funcionamento eficiente da economia.

As alterações, que se adivinham significativas, do mercado imobiliário, e a sua expectável volatilidade, vão tornar mais necessária e procurada (e esperemos que mais valorizada) a competência dos avaliadores, para produzirem avaliações fiáveis, que transmitam conforto e segurança aos agentes de mercado.

 

Fica a certeza que nesta hora, mais do que nunca, a nossa Associação continuará a pugnar pelos seus associados.

 

O Presidente da APAE,

 

Francisco da Costa Gomes

Endereço

APAE

Rua António Patrício, n.º 26 - r/c

1700-049 Lisboa

phone (+351) 21 792 86 20

phone geral@apae.com.pt